VICE

Partner Content

A cultura do balcão

Criado com
O que você descobriu hoje

Listamos cinco dos melhores balcões de São Paulo para você beber e comer, seja sozinho ou acompanhado.

É um crime, mas precisa ser dito: “Garçom”, do Reginal Rossi, não é uma música perfeita. O rei do brega comete um erro ao narrar o caso de desengano amoroso. A cena nunca aconteceria numa mesa, mas sim num balcão. É ali, no olho a olho com o responsável pela bebericagem, que a verdade fluí. 

Claro, não é necessário estar na fossa para esse canto reservado do bar fazer sentido. Pelo contrário, assim como acolhem quem chega na pior, os melhores balcões também são amplificadores das good vibes — principalmente para quem não deseja ser incomodado. Por isso os bons bebedores os preferem. 

Ainda não tem um para chamar de seu? Cola nessa lista que fizemos com os cinco dos melhores balcões de São Paulo.

A Juriti

Quase sexagenário, o balcão d'A Juriti é daqueles de alumínio, um clássico onde o espaço para apoiar o cotovelo perde de longe para o dedicado as bandejas sem fim de tira gostos de inspiração portuguesa. Uma instituição do Cambuci, o boteco é carregado de história, e são histórias boas as que se ouvem da clientela fiel que se aglomera perto do bar.

Rua Amarante, 31 - Cambuci.

Boca de Ouro 

No Boca de Ouro, o balcão é quase a única opção para sentar. É apertado, a noite é disputada no ombro a ombro com os vizinhos, mas é justo essa proximidade que cria a magia do lugar. De quebra, rola de comer petiscos premiados (você já deve ter ouvido falar do bolovo da casa) e emendar um drink atrás do outro. Instalado numa casinha em Pinheiros, o bar também tem sinuca no andar de cima. 

End. Rua Cônego Eugênio Leite, 1121 - Pinheiros.

Conceição Discos 

Famoso pela variação de arrozes diários da chef Thalita Barros, o Conceição Discos, na Santa Cecília, é lugar bom tanto para comer quanto para beber (melhor mesmo é emendar as das atividades). O pão de queijo recheado de pernil desfiado, um queijo quente com cebola ou alguma nova invenção da chef vai bem entre umas e outras. E o melhor lugar para provar o rango — e tomar uns bons drinks — é no disputado balcão de fórmica da casa.

End. Rua Imaculada Conceição, 151 - Santa Cecília.

Kintaro 

Um izakaya antes dos izakayas se popularizarem em Sâo Paulo, o Kintaro é um segredo espremido na Liberdade. Vá lá, não é um segredo tão bem guardado, vide a disputa pelo balcão do lugar. Além de diversos petiscos de origem japonesa e cerva gelada, o Kintaro tem uma coxinha responsa.

End. Rua Thomaz Gonzaga, 57 - Liberdade.

Kraut 

Se ainda não superou a Copa de 2014, o Kraut tem a caipirinha certa para você. Batizado 7x1, o drink leva Steinhäger, bebida típica alemã, país no qual o bar é inspirado. Mesmo com a arquitetura minimalista e quase fria do lugar, o balcão do Kraut é aconchegante.

End. Rua Barão de Tatuí, 405 - Santa Cecília.

Para mais matérias como esta visite o site feito pela VICE em parceria com Jameson.